Une partie de nous

Uns vão te dar o inferno, outros te darão o céu.
The Pretty Reckless.  
Afinal, quantas lágrimas são necessárias para se afogar um coração?
Guilherme. 
Foi a primeira vez que tive meu coração partido. Me disseram que um dia, isso não faria mais diferença. Que eu encontraria outro alguém, que me fizesse sentir tão feliz, que o passado não faria a mínima diferença. Que eu confiaria e me entregaria facilmente de novo, que a saudade não doeria. Bem, esse dia nunca chegou.
A culpa é mesmo das estrelas?  (via prestigiador)
E se algum dia eu te ligar e disser que sinto falta do que a gente era ou nem chegou a ser, por favor, me ignora. Desliga na minha cara, faz cara de paisagem, finge que a ligação está ruim, distante, pum, faz cair a ligação. Finge que eu não disse. Porque eu preciso te esquecer de uma vez por todas.
Clarissa Corrêa (via palavrisses)
Me chamam de exigente, mas não sou. Só quero alguém que tenha a mínima capacidade de fazer o óbvio, no caso gostar de mim. Mas de mim, não do que pode obter de mim. Meu anúncio só diz que sou engraçado, romântico, gentil, tarado, fiel, inteligente, carente, descrente, desesperançado, desesperado. Essas coisas que ficam na última gôndola do mercado de amores.
Gabito Nunes.    (via tipografado)
O que você espera do seu futuro?” Li em um outdoor de universidade enquanto procurava uma cafeteria aberta as quatro da manhã. A solidão tem gosto de café. Quem foi o desajustado que escreveu isso? Em um outdoor do tamanho da minha sala de estar? O que eu espero? Amigo eu não espero nada, não se pode “esperar” nada, nunca, de ninguém. Você não lê jornais ou televisões? Todo dia alguém ganha na loteria, ou descobre petróleo no quintal de casa, ou encontra o amor de uma vida inteira na fila do pão. O que eu espero? Eu espero ter apenas saúde pra levantar de manhã e paciência pra aguentar tanta gente da classe de pessoas que dizem “bom-dia-florrrr” às seis da manhã. Sem essa de pular onda, comer uva, usar branco em virada de ano, cruzar os dedos, usar verde. Que o ano, o mês, os novos dias não me tragam nada, o que eu quiser eu mesmo vou buscar. No máximo um pai nosso numa segunda-feira chuvosa. O que vier eu tiro de letra. Não vou tirar o pé do acelerador, e ainda peço pra Deus mandar mais, o que vier eu mato no peito. Imagine só ter medo do futuro? Imagine pedir um príncipe encantado e só me mandarem o cavalo, ou o emprego dos sonhos e me fizerem parar dentro de um mercado de bairro trabalhando de domingo a domingo. Morrer antes de levar o tiro? Se molhar antes de ver a chuva cair? Meu bem, eu sou igual a tomé, só acredito vendo. Eu tenho medo sim, medo de um futuro mais ou menos, de uma vida mais ou menos, de ser mais ou menos, de ser menos. Eu não espero pelo futuro, ninguém espera, porque se ele se atrasar você vai fazer o que? Continuar sentado? Eu não espero, eu não me importo, eu meto a cara na lama, eu sofro, eu choro, eu tomo dorflex porque coração também é um músculo, eu agarro a minha vida pelo rabo, aos 47 do segundo tempo. Eu sangro, mas eu também cicatrizo.
Ciceero M. (via tipografado)
Foi a primeira vez que tive meu coração partido. Me disseram que um dia, isso não faria mais diferença. Que eu encontraria outro alguém, que me fizesse sentir tão feliz, que o passado não faria a mínima diferença. Que eu confiaria e me entregaria facilmente de novo, que a saudade não doeria. Bem, esse dia nunca chegou.
A culpa é mesmo das estrelas? 
Por favor, não faça comigo o que eu fiz com as outras pessoas.
Gabito Nunes. (via thiaramacedo)
O domingo tá acabando — já é tarde — amanhã a gente começa de novo. Eu me sinto às vezes tão frágil, queria me debruçar em alguém, em alguma coisa. Alguma segurança. Invento estorinhas para mim mesmo, o tempo todo, me conformo, me dou força. Mas a sensação de estar sozinho não me larga.
Caio Fernando de Abreu.   (via prestigiador)
HOMEM QUANDO AMA, AMA MESMO. Pode até te fazer chorar uma vez, até porque ninguém é perfeito, mas com certeza vai se arrepender verdadeiramente, se desculpar verdadeiramente e não cometer mais este erro que te machucou. Homem quando ama, assume doa o que doer ou à quem doer. Larga tudo, mas tudo mesmo. Não tem amiguinha gostosa, não tem peguetes instigantes, não tem mãe que não goste, não tem amigos contra, não tem festa, não tem nada. Se ele ama, ele vai correr atrás de ficar com você. Homem quando ama, ama mesmo, sem jogos, sem disse me disse, sem milhões de feridas. Quando ele ama, quer curar tuas marcas passadas, fazer você esquecer todos aqueles amores que não deram certo e ser o diferente, o que vale a pena. Homem quando ama, não é perfeito, mas não é cafajeste, ele muda. Tô falando de homem, não de moleque!
Desconhecido.   (via tipografado)
Estou do lado dos que querem um mundo melhor, para minha filha, para mim mesmo, para vocês, mas é preciso ter cuidado. Uma mudança no poder não significa cura. O poder não é uma cura. O grande esforço de suas mentes não deve ser como destruir um governo, mas sim como criar um governo melhor. Não sejam mais uma vez enganados e aprisionados. E se vocês vencerem, tenham cuidado com um governo que seja mais Autoritário e que acabe por deixá-los numa situação mais opressiva do que a anterior. Não sou exatamente um patriota, mas apesar de todas as enormes e fodidas injustiças ainda se pode expressar uma opinião e protestar e agir num amplo espectro social. Digam-me, poderia eu escrever um texto contra o governo depois que vocês assumirem? Poderia ficar nas ruas e parques e dizer a vocês o que penso? Espero que sim. Mas sejam cuidadosos se for para perdermos esse direito em nome da justiça. Peço que me apresentem o seu programa para que possa escolher entre o de vocês e o deles, entre a Revolução e o governo existente. Será que não me colocarão para cortar cana? Isto me deixaria bastante chateado. Por acaso construirão novas fábricas? Passei minha vida inteira fugindo de fábricas. Teriam meu escritos, minha música, minhas pinturas que levar em conta o bem estar do estado? Deixariam que eu ficasse largado em parques e cubículos bebendo vinho, sonhando, me sentindo bem e tranquilo? Deixe-me saber o que têm reservado pra mim antes que eu saia por aí queimando bancos. Preciso de mais do que colares hippies, uma barba, um turbante indiano, maconha legalizada. Qual é o seu programa? Estou cansado de todos os mortos. Não vamos desperdiça-los mais uma vez. Se é para enfrentar a baioneta das tropas estaduais, digam-me o que vou ganhar para isso.
Charles Bukowski.
Ei, me diz…
Qual a sensação
De possuir dois corações?
O meu e o seu.  
© theme